De olho no futuro

Planejamento financeiro pessoal: o que é e como ele pode ajudar você

12 de junho de 2022

Redação N26

Não sabe como fazer um planejamento financeiro pessoal na prática? Então só vem, porque é mais fácil do que parece. E muito útil para sua vida.

São tempos economicamente confusos, né? Muitos de nós estamos preocupados com o futuro e como isso pode impactar nosso dinheiro. Por isso, pensar numa estratégia de longo prazo para sua segurança financeira é mais importante que nunca. E é aí que entra o planejamento financeiro pessoal.

Parece ser um bicho-de-sete-cabeças, mas relaxa, estamos aqui para ajudar. Existem várias dicas e truques que podem ajudar você a dividir o planejamento financeiro em partes menores, mais fáceis de lidar. Veja como criar um plano de finanças que vai ajudar a atingir seus objetivos pessoais.

O que é planejamento financeiro pessoal?

Vamos por partes. Antes de tudo, o que exatamente quer dizer planejamento financeiro pessoal?

  • É um plano abrangente, que considera o presente e se projeta para o futuro;

  • Não é só para aqueles com muito dinheiro;

  • Um plano como esse pode proteger você de uma maré ruim;

  • Ele inclui detalhes sobre sua renda, gastos, dívidas e seguros;

  • Ajuda a pagar qualquer dívida e economizar para um fundo de emergência ou aposentadoria.

Ok, e qual é o passo a passo?

Criar um plano de finanças demanda tempo, mas vale cada segundo. Lá vai um passo a passo:

1. Estabeleça as metas de seu plano de finanças pessoal

O primeiro passo para criar seu plano de finanças pessoal é o mais difícil de todos. Você vai se fazer um monte de perguntas, como "Onde você se vê daqui cinco, dez ou trinta anos?" e "O que você mais valoriza na vida?" Uma das melhores formas de responder a essas perguntas é pensar que tipo de vida você gostaria de viver no futuro, sem se preocupar muito com os detalhes.

Talvez você goste da ideia de comprar um lugar só seu, ter filhos, sustentá-los durante a faculdade e se aposentar com certa tranquilidade. Ou talvez seu foco seja quitar suas dívidas, não ter crianças e parar de trabalhar mais cedo. Seja qual for a vida que pediu aos céus, você vai ter que considerar um impacto em seu plano de finanças pessoais, já que é ele que te ajudará a cumprir esses objetivos.

O método 50/30/20 (veja mais abaixo) pode ser um bom aliado nessa saga. Pegue sua renda, desconte os impostos e coloque 20% de lado para economias. Sim, ter vários planos de longo prazo podem dificultar a vida na hora de dividir a grana. Mas que tal colocar 15% para sua aposentadoria e 5% num fundo de emergência? Ou guardar o mesmo tanto para os dois? A dica é: priorize suas metas, o que nos leva ao próximo passo

2. Priorize seus objetivos

Agora que você tem uma ideia do tipo de vida que você gostaria de ter nos próximos 30 anos, é importante estabelecer prioridades para seus diferentes objetivos, adaptando eles pros diferentes momentos de sua vida. Pega como exemplo o objetivo de quitar o financiamento, ter filhos e aposentadoria. Suas prioridades provavelmente serão:

  • Abater parcelas do financiamento;

  • Sustentar seus filhos;

  • Aposentar-se.

Claro, algumas dessas prioridades podem se sobrepor umas às outras. Você pode simultaneamente guardar para sua aposentadoria enquanto economiza para seus filhos, mas como sustentar suas crianças (provavelmente) virá antes, isso precisa ser priorizado. Entretanto, se você pega o exemplo de quitar suas dívidas e se aposentar mais cedo, talvez suas prioridades podem parecer mais assim:

  • Quitar a dívida;

  • Aposentar-se cedo;

  • Viajar pelo mundo.

Como guardar dinheiro para se aposentar mais cedo não é fácil, o melhor a fazer é começar o quanto antes. Nesse nosso exemplo, assim que a dívida fosse quitada, seria importante começar a guardar uma grana para a aposentadoria. No entanto, uma vez que você juntou o suficiente, pode ser interessante começar a guardar para uma viagem pelo mundo.

Se você não tem certeza sobre como economizar para sua aposentadoria, considere o seguinte. Vamos supor que você está na casa dos 30 anos e recebe R$ 3.500,00 por mês. Se você deixar 8% de lado pra sua aposentadoria durante os próximos 35 anos, quando você estiver com 65 anos, vai poder contar com praticamente R$ 118.000,00 ou ainda mais, contando com juros.

3. Crie um orçamento

Já sabe para aonde você quer ir? Então agora é a hora de olhar para sua situação financeira atual. Um bom plano de finanças pessoais considera todas suas entradas e saídas, para fixar quais são suas despesas fixas. Para isso, criar um orçamento é essencial. Aqui estão algumas dicas:

  • Anote todas suas entradas (renda) e saídas (despesas) durante 30 dias.

  • Agrupe elas em gastos fixos e variáveis. Gastos fixos são coisas como aluguel, seguro do carro, eletricidade ou energia. Gastos variáveis são flexíveis e incluem o dinheiro que você gasta com delivery, quando sai pra balada ou quando vai cortar o cabelo.

  • Avalie seus custos variáveis e veja onde você poderia gastar menos. Considere usar um aplicativo de gerenciamento de finanças para o processo ficar mais fácil.

  • Economize todo mês uma certa quantia do que pertencia a seus gastos variáveis. Tente seguir o método 50/30/20. Ele pode te ajudar bastante nesse processo. A ideia é dedicar 50% da sua renda em gastos fixos e 30% para gastos variáveis. 20% ficam guardados para seus planos.

  • Reveja seu orçamento tooooodo mês.

Como fazer um planejamento financeiro pessoal

Com uma ideia clara de seus objetivos e uma boa noção do seu orçamento, você poderá começar a pensar nos próximos passos do seu planejamento financeiro. Lembra que você estabeleceu prioridades quando criou seus objetivos financeiros? Então, aqui vai ser muito parecido. Você vai ter que dar check em alguns pontos antes de começar efetivamente a entrar em suas metas de vida. Estes pontos podem ser: quitar alguma dívida que você tenha assumido, criar um fundo de emergência e contratar algum tipo de seguro, por exemplo.

1. Quitar uma dívida

Antes de começar a economizar para a aposentadoria, é importante quitar qualquer outra dívida que esteja pendente, especialmente aquelas com altas taxas de juros, como cartão de crédito ou um empréstimo alto. Pagar esse tanto de juros todo mês pode limitar bastante o que você poderia economizar. Em último caso, tente ao menos pagar o mínimo todo mês para evitar entrar em mais outra dívida.

2. Criar um fundo de emergência

Um fundo de emergência ajuda a proteger você das surpresas da vida. Funciona como uma rede de segurança, fazendo com que você evite prejudicar seus objetivos financeiros. Esse fundo pode ajudar você a superar crises como:

  • A perda de um emprego ou de sua maior fonte de renda;

  • Ter que viajar por causa da doença de alguém próximo;

  • Uma recessão repentina ou uma crise global.

Idealmente, ele deveria incluir de três a seis meses de seus gastos fixos (aluguel, eletricidade, água, seguro do carro), mas você também pode incluir seus custos variáveis (compras, entretenimento, academia, clube). É bastante importante caso você seja freelancer ou sustente uma casa sozinho, mas também pode ser útil se você tem um emprego regular ou divide os custos do dia a dia com outra pessoa. Por isso, pode ser uma boa ideia guardar seis meses, em vez  de três, para você ter segurança o suficiente e poder se recuperar em um cenário de crise.

3. Ter mais segurança

Assim como um fundo de emergência pode proteger você de surpresas indesejadas, o seguro de vida protege contra qualquer gasto considerável que poderia atrapalhar seu planejamento financeiro pessoal. Preparar-se para imprevistos pode ajudar você a economizar bastante dinheiro, além de aumentar sua segurança no dia a dia.

Por exemplo, digamos que seu apê está com problema de infiltração ou que você se envolveu num acidente de carro e não tem seguro. Essas situações exigem uma grande soma de dinheiro para serem resolvidas e isso pode te prejudicar por anos.

Tendo um fundo de emergência e tendo esses seguros, você poderá ficar tranquilo para seguir seu planejamento financeiro, mesmo quando as coisas estiverem mais difíceis.

Resumindo: qual a importância do planejamento financeiro pessoal?

Criou sua rede de segurança com um fundo de emergência e contratou algum tipo de seguro? Agora é partir pro abraço e começar a seguir seu planejamento financeiro pessoal para atingir seus planos de longo prazo. Uma meta comum é economizar para aposentadoria - embora isso pareça estar distante, é uma boa ideia você começar a fazer o quanto antes.

Quanto antes você começar a guardar esse dinheiro, mais você poderá se beneficiar de juros compostos, comuns em contas dedicadas especificamente para esse fim. Juros compostos acontecem quando os juros provenientes do dinheiro que você investiu inicialmente também começam a render com mais juros.

Mais lidas