Mulher mexendo no celular

Saúde financeira: o que é isso e por que parece uma coisa tão difícil

12 de junho de 2022

Redação N26

Pensar em dinheiro te deixa doente? Investir em saúde financeira pode melhorar sua relação com grana - e ainda reduzir o nível de estresse na sua vida.

Quando você quer investir na saúde, uma rotina de exercícios e atividades físicas pode ajudar. Com a saúde financeira o negócio funciona de forma parecida, mas o objetivo é melhorar sua relação com o dinheiro.

Neste artigo, vamos ver como desenvolver em etapas um plano de saúde financeira e aumentar suas habilidades de gestão de dinheiro - não importa o quanto você tenha. E tudo isso enquanto ainda reduz seus níveis de estresse no processo. Então vista suas roupas de academia, alongue-se e vamos começar.

O que é saúde financeira?

Todos nós temos preocupações com dinheiro frequentemente - às vezes, mais do que com nossa saúde. Mas, assim como uma alimentação saudável e exercícios físicos fazem nos sentirmos melhores com nossos corpos, hábitos financeiros positivos nos ajudam a nos sentirmos bem financeiramente. Da mesma forma que um plano de condicionamento físico, o bem-estar financeiro engloba rotinas e comportamentos que fazem você se sentir mais satisfeito com sua situação financeira: seja se sentindo seguro quanto a seu futuro, seja pagando contas em dia. Além de, é claro, poder gastar com coisas que você quer, desde férias até compras ocasionais.

Se você não está acostumado a assumir o controle de suas finanças assim, isso pode parecer intimidador. Mas nunca é tarde para aprender hábitos que vão melhorar sua relação com o dinheiro - e você não precisa de um diploma ou um consultor financeiro para isso. As principais práticas de bem-estar financeiro são bastante simples e incluem:

  • Gastar com sabedoria e dentro de suas possibilidades;

  • Ter uma reserva de emergência;

  • Ter acesso a ferramentas e conhecimentos que ajudem a melhorar suas decisões financeiras;

  • Ter um plano financeiro para o futuro, incluindo orçamento e metas;

  • Compreender como suas emoções afetam a gestão do seu dinheiro.

E vale destacar novamente: a saúde financeira nem sempre está diretamente ligada a quanto você ganha. Na verdade, um estudo recente descobriu que pessoas que ganham mais de R$ 600 mil no ano têm as mesmas preocupações financeiras que aquelas que ganham menos de R$ 6 mil. Ou seja, é nossa relação com o dinheiro, não a renda em si, que faz toda a diferença.

Por que a saúde financeira pessoal é importante?

Todos nós precisamos de dinheiro para pagar as contas e aproveitar a vida. E, para falar a verdade, todos nós adoraríamos ter mais dinheiro na conta. Mas uma boa administração de finanças envolve simplesmente aproveitar ao máximo o que você tem. É saber quanto você tem que gastar, tomar decisões financeiras sábias e estar ciente das próximas contas e dívidas a pagar. A maneira como você administra seu dinheiro influencia bastante no seu estilo de vida e no nível de estresse.

Mas há alguns problemas. Primeiro, ninguém aprende sobre isso na escola, então nem todos entendem o impacto de criar bons hábitos financeiros. Além disso, a geração dos millennials (pessoas nascidas entre o fim da década de 80 e o começo dos anos 90) vive uma situação ainda mais difícil, com altos preços de imóveis, baixos salários e um grande número de desempregados. Não à toa o estresse financeiro é um problema.

Ainda no exemplo dos millennials. Muitos deles estão endividados e cerca de um terço fica sem dinheiro antes do fim do mês. Isso é preocupante, especialmente porque pessoas com pouca saúde financeira têm quatro vezes mais chances de desenvolverem também problemas de saúde mental. Dinheiro não compra felicidade, óbvio, mas problemas de dinheiro podem realmente nos deixar infelizes. Mas certos comportamentos e práticas de bem-estar financeiro podem ajudar.

Emoções, dinheiro e bem-estar

Você sabia que suas emoções podem influenciar na maneira como você administra seu dinheiro? De acordo com a Mind, uma organização pró-saúde mental, pessoas fragilizadas têm mais dificuldade para administrar seu dinheiro. Da mesma forma, a preocupação com o dinheiro pode piorar ainda mais a saúde mental. Combinar saúde mental e gestão financeira em harmonia é a chave para o bem-estar financeiro. Quanto melhor você lidar com as emoções, melhores decisões tomará. E quanto mais conhecimento financeiro tiver, mais confiante se sentirá.

Pense que, se você se preocupa com dinheiro, você não está sozinho. Em média, os trabalhadores gastam três horas por semana e um dia de atestado médico por ano por causa de questões financeiras. E todos nós nos estressamos com o dinheiro por vários motivos, desde sofrer para pagar as contas ou ficarmos confusos sobre a melhor maneira de poupar.

Às vezes, algumas situações estão fora do seu controle, como demissões ou emergências de qualquer tipo. Mas, independentemente de suas circunstâncias, educando-se e aprendendo a administrar suas respostas emocionais ao dinheiro, você pode retomar o controle. Quando as dificuldades financeiras chegarem, você terá as ferramentas para reagir com confiança. É aqui que entra algo chamado "money mindfullness" - uma espécie de atenção plena a suas finanças

O que é money mindfulness?

A atenção plena ao seu dinheiro faz você se tornar mais consciente de como gasta, economiza e investe. Com maior consciência, você tem mais liberdade para administrar o dinheiro com maestria, sem agir por meio de impulsos.

As emoções afetam a gestão do dinheiro de várias maneiras. Gastar, por exemplo, pode proporcionar um enorme prazer temporário - o que explica por que muitos de nós exageramos nas compras quando precisamos nos animar e acabamos comprando por impulso muitas coisas que queremos, mas não precisamos realmente. Por outro lado, uma fatura com aumento inesperado ou dívidas não pagas podem causar ansiedade ou estresse imediato.

Praticar mindfullness é prestar muita atenção ao presente, sem julgamento. A meditação é uma forma de aplicar essa habilidade no seu dia a dia. Quando se trata de dinheiro, prestar atenção plenamente é difícil - o estresse e o saldo bancário estão sempre à espreita. Mas a atenção plena nos ensina a enfrentar sentimentos difíceis, respirar e entrar no estado de espírito certo para encarar os desafios de frente.

A meditação não vai fazer com que o dinheiro apareça magicamente na sua conta bancária. Nem vai quitar um empréstimo pendente. Mas pode ensinar você a reduzir o estresse, aumentar a autoconsciência e melhorar o foco e a tomada de decisões. A atenção plena ao dinheiro traz benefícios ainda maiores. Segundo um artigo da consultora financeira Kristi Nelson, no site Mindful, com ela “podemos pacificar nossa relação com as coisas que estamos ignorando, liberar mitos que estão internalizados e viver mais plenamente a vida que desejamos”.

Mindfulness serve para nos tornarmos conscientes de nossas crenças e emoções relacionadas ao dinheiro. E isso diminui o espaço das coisas que temos evitado ou ignorado. Ao desafiar e controlar nossas emoções, somos livres para tomar decisões melhores e geralmente reduzir os níveis de ansiedade em relação a lidar com dinheiro.

Como alcançar o bem-estar financeiro

O "money mindfullness" ajuda a reforçar as emoções positivas. Mais importante que isso, porém, são os seguintes pontos que podem reduzir o estresse financeiro a longo prazo:

  • Aprenda a poupar para metas específicas: isso vai te dar mais controle sobre suas finanças, permitir que você identifique onde está gastando demais e ajudar a alcançar seus objetivos;

  • Tenha um planejamento financeiro: um planejamento descreve as etapas necessárias para melhorar seu bem-estar financeiro. Isso inclui orçamentos, metas, valores para economizar e análise de maneiras de reduzir despesas ou aumentar a receita;

  • Estabeleça metas financeiras realistas: pode levar algum tempo para quitar suas dívidas, aprender novos hábitos ou começar a economizar. Metas irrealistas aumentam a probabilidade de desânimo no meio da jornada. Então estabeleça metas específicas que também sejam alcançáveis.

Por fim, tenha em mente que o bem-estar financeiro é uma maratona, não um treino de 5 quilômetros. Se você está sofrendo com suas finanças, busque pequenas vitórias ao longo do caminho - não espere transformar seu relacionamento da noite para o dia. Para começar, pode se parabenizar por ter lido este artigo e por estar um passo mais perto de melhorar sua saúde financeira.

Mais lidas